Tipos de Remédios para Emagrecer

0
412
Remédios-para-Emagrecer

Existem vários tipos de remédios para emagrecer:

  • Suplementos para emagrecer
  • Remédios para emagrecer sem receita médica
  • Remédios para emagrecer com receita médica
  • Remédios para outros problemas de saúde que são utilizados para emagrecer. Um exemplo é o Victoza (liraglutide) que serve para tratar a diabetes tipo 2.

Remédio para Emagrecer: Orlistat (Alli e Xenical)

Um dos remédios para emagrecer mais utilizados no tratamento da obesidade é o orlistat (comercializado sob o nome de Alli e Xenical). Este é único remédio para emagrecer quem é prescrito por médicos e o mais potente do mercado e mesmo assim têm resultados muito modestos.

O Alli e o Xenical têm o mesmo princípio ativo (orlistat), mas diferem nas doses. O Alli não necessita de receita médica e o Xenical necessita. Os testes realizados com estes remédios provam que o orlistat ajuda a perder peso, mas muito pouco. Após alguns anos no mercado existem cada vez mais reações adversas o que criou dúvidas sobre a sua utilização com segurança.

O orlistat é um inibidor enzimático que evita que as gorduras sejam absorvidas no intestino do paciente. Com uma dose de 120mg de orlistat por refeição é possível diminuir em 30% a absorção de gordura dos alimentos ingeridos. Os testes mostram que com esta dose a cada refeição é possível perder mais 3% de peso corpóreo do que quem não toma o remédio. Este teste foi realizado com 2 grupos; durante 4 semanas ambos faziam exercício físico e uma dieta leve e só um grupo tomou o remédio para emagrecer.

Após 4 semanas testaram o uso do medicamento por mais 52 semanas em fase de manutenção. No final do teste a média de emagrecimento para os que não tomaram o orlistat foi de 6,1kg e a perda de peso para os que tomaram o orlistat foi de 10,3kg. A diferença média entre quem tomou e quem não tomou o remédio foi de 3,9kg após 13 meses de tomar o medicamento.

Efeitos Colaterais do Orlistat

Apesar dos resultados muito fracos deste remédio ele foi comercializado e a partir daí não conta a qualidade do medicamento, apenas a propaganda que é feita para o vender.

Depois de alguns anos no mercado começaram a surgir vários estudos que confirmam os efeitos colaterais deste remédio para emagrecer:

  • Os efeitos colaterais mais comuns do orlistat são as dores abdominais, diarreia, fezes oleosas e incontinência fecal.
  • A queixa mais comum de quem toma este remédio para emagrecer é a vasculite cutânea e outras irritações da pele cutâneas e subcutâneas. É curioso que este efeito não foi observado em nenhum dos testes patrocinados pelos produtores do remédio.
  • Aumento do risco de cancro do cólon.
  • Aumento do risco de pancreatite.
  • Falha hepática e necrose nos rins.
  • Diminui a absorção das vitaminas E, A, D e de betacaroteno. Isto é preocupante para quem toma anticoagulantes, antidiabéticos orais, anticoncepcionais, ciclosporina e outros.
  • Danos aos tecidos intestinais; o tecido das vilosidades intestinais apresentou danos histológicos.
  • Este remédio para emagrecer também promove um estado de inflamação.

Mesmo com estes potenciais problemas a comunidade médica aceita o custo/beneficio deste medicamento no combate à obesidade e obesidade mórbida. Este remédio para emagrecer não é recomendado para pessoas com excesso de peso porque a perda de peso vai ser muito pequena. Os testes foram efetuados em pessoas obesas que tem muito peso para perder; quem tem um excesso de peso não vai ter uma perda de peso tão elevada. O custo elevado do medicamento torna-o demasiado caro para os resultados limitados.

Em comparação com uma reeducação alimentar e algumas caminhadas semanais os resultados deste remédio para emagrecer são insignificantes.

Quando comparamos os benefícios com os riscos do medicamento as coisas tornam-se assustadoras. Quero voltar a chamar à atenção que este remédio para emagrecer só é adequado aos casos de obesidade sérios e não para quem quer perder uma dúzia de quilos.

Percebeu a furada que você pode entrar ao recorrer a estes remédios? Que bom!!! O melhor mesmo é fechar a boquinha, ou melhor fazer uma reeducação alimentar, e exercícios físicos, você vai viver melhor, e não colocará-seu bem mais precioso (sua saúde) em risco.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA